Skip to content
Home
Em pareceria com o IPP e NASA, Estado do RJ irá desenvolver software que auxiliará na gestão de riscos e escorregamentos PDF Imprimir E-mail

26/02/2019
O Departamento de Recursos Minerais (DRM), órgão vinculado à Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (Seas), está iniciando uma parceria com o Instituto Pereira Passos, onde será desenvolvido uma versão do programa LHASA (Landslide Hazard Assessment for Situational Awareness) para diversos municípios do Estado do Rio de Janeiro, à semelhança do que foi desenvolvido para a capital com a versão LHASA-Rio. 

O novo software NOWCAST vem somar forças ao Sistema de Alerta de Cheias, do Inea, já consolidado por sua importância no estado para a gestão de riscos de desastres. Por meio de 113 estações hidrometeorológicas e dois radares de última geração - em Guaratiba e Macaé -, as condições do tempo são monitoradas em tempo real e é possível prever chuvas intensas, possibilidade de enchentes e transbordamento de rios. O programa Landslide Hazard Assessment for Situational Awareness (LHASA), será adaptado pelos técnicos do DRM-RJ para ser mais uma ferramenta do estado contra desastres naturais e chuvas intensas e é abastecido com dados de susceptibilidade e dados de chuva do Sistema de Alerta de Cheias, do Inea, em substituição aos dados globais dos satélites, na versão original da Nasa. A tecnologia utiliza logaritmos específicos e cruzamento de dados, indicando as áreas de maior perigo em função do mapa de susceptibilidade, dos dados de chuva em tempo real e dos índices críticos pré-definidos deflagradores de escorregamentos. Com o monitoramento das estações do sistema do Inea, as Defesas Civis de 36 municípios são abastecidas de informação atualizada, 24 horas por dia, o que auxilia na resposta dos agentes públicos a situações adversas e no planejamento de ações preventivas locais.
 

Acesso Rápido