Skip to content
Home Produção Mineral no ERJ Rocha para Brita
Rocha para Brita PDF Imprimir

As principais litologias que compõem esses os terrenos geológicos no Estado do Rio de Janeiro são granitoides, gnaisses (diversos), sienitos, migmatitos, charnoquitos, granulitos, entre outros. O aproveitamento econômico se dá principalmente para a produção de brita e suas derivações (areia de brita, pedriscos, etc.).

Podemos destacar que no No ERJ as rochas para britagem são facilmente encontradas e que, por isso, são consideradas recursos abundantes.

O território fluminense tem cerca de 80% de sua área composta de rochas cristalinas, assim a maioria das cidades têm suas áreas fornecedoras de tais insumos. Estes recursos são imprescindíveis ao processo de urbanização, pois são empregados em diversas obras civis, desde as de infraestrutura até as de saneamento básico.

Entre os anos de 1979 e 1983 o DRM-RJ executou o Estudo de Viabilidade da Relocação Programada do Parque Produtor de Brita da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. O objetivo deste estudo foi a análise de áreas selecionadas como promissoras sob parâmetros técnicos para a implantação de novas pedreiras na Região Metropolitana do estado. Já nesta época a motivação de tal estudo foi provocada pelo impasse entre os núcleos populacionais circunvizinhos às pedreiras e as mineradoras. 

O trabalho foi dividido em oito etapas e a partir do detalhamento do relatório final, foi apresentado um plano de trabalho, onde priorizou-se o estudo de viabilidade e os efeitos esperados com a relocação e melhoria tecnológica dos empreendimentos. Foram pré-selecionadas nesta fase vinte e oito áreas promissoras à instalação de pedreiras sob o ponto de vista geológico, ou seja, que e se mostraram favoráveis ao aproveitamento econômico do minério, e destas selecionadas, oito foram indicadas à implantação de novas pedreiras.

Entretanto, as oito grandes áreas selecionadas, seguindo a periferia da Região Metropolitana, foram posteriormente ocupadas por grandes empreendimentos (Itaguaí, Seropédica, Magé e Itaboraí), comprovando a antevisão do DRM-RJ à época, de deslocamento do eixo produtor das grandes áreas urbanas para a periferia da Região Metropolitana, tendo como barreira natural a Serra do Mar. 

Com base nos dados do Anuário Mineral Brasileiro (DNPM, 2010), no CAM/DRM-RJ e nas pesquisas bibliográficas sobre o mercado de rochas carbonáticas (mármores/calcários) no ERJ, as seguintes informações podem ser apresentadas:

As Reservas Minerais são da ordem de toneladas, sendo que desse total  são lavráveis; 

A Produção Bruta de Minério (ROM) em 2011 foi de 19, 7 milhões de toneladas.  

TABELAS: INDICADORES SOCIO ECONÔMICOS DA MINERAÇÃO DE CALCÁRIO NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
 
  Rocha para Brita  Produção Atual  M. Obra Direta  Valor da Produção (R$)  Capacidade Instalada (t)
 Brita   7719.703.404  1.285436.430.396,00 31.000 

Clique no mapa para amplicar


 

Acesso Rápido

Siga-nos em nossas redes sociais